O IX (In) Justiça Penal do Núcleo Penitenciário do Programa Motyrum acontece no dia 23/10


12115839_1114854941858807_4174441735826495364_n

O Programa Motyrum de Educação Popular em Direitos Humanos – Núcleo Penitenciário e a Revista Transgressões de Ciências Criminais, com apoio da Coordenação do Curso de Direito da UFRN e da Secretaria de Estado de Justiça e Cidadania (SEJUC), promovem no dia 23/10 às 14h no auditório da Biblioteca Central Zila Mamede (BCZM), o IX (In) Justiça Penal: Recortes sobre Gênero no Sistema Carcerário Brasileiro e Potiguar.

Durante o evento também estaremos lançando mais uma edição da nossa Revista Transgressões: ciências criminais em debate.

Contaremos com a presença de três importantes mulheres para nos ajudar na discussão desse importante tema do sistema prisional: Nana Queiroz, Graça Leal e Teresa Freire.

Nana Queiroz é repórter, feminista e escritora do livro “Presos Que Menstruam”, publicado pela editora Record, um relato fantástico e imensamente rico sobre a situação da mulher na conjuntura do sistema penitenciário de todo o Brasil, especialmente as encarceradas, onde foram expostas não só as violações de direitos humanos do ambiente carcerário, mas também muito das vidas, das trajetórias e dos sentimentos das mulheres envolvidas.

Graça Leal é Arte Terapeuta/Terapeuta Corporal e Educadora Popular. Trabalhou na ala feminina da unidade prisional João Chaves nos anos 90, levada pela Pastoral Carcerária. Lá, atuou 05 anos com Consciência Corporal e Oficinas de Mamulengo.
Graça criou um CD de Relaxamento a partir do trabalho feito na João Chaves e hoje fala sobre: “Ninguém merece um sol quadrado”.
Hoje trabalha na Secretaria de Políticas Públicas para Mulheres, com a atuação voltada no combate ao Enfrentamento a Violência contra as Mulheres.

Maria Teresa Freire da Costa é a atual Secretária de Políticas Públicas para as Mulheres do Estado do Rio Grande do Norte, que é formada em psicologia pela UFRN com especialização em saúde pública, educação social, intervenção familiar sistêmica e em gestão de hospitais públicos. Ela também é mestra em saúde coletiva pela UFRN, foi coordenadora técnica da organização feminista Bandeira Lilás e do Ponto de Cultura “Mulheres Arteiras”.

Aproveitamos para reforçar que agora as INSCRIÇÕES SERÃO REALIZADAS PRESENCIALMENTE, mas com um número limitado de vagas!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s