Nota do Centro Acadêmico Amaro Cavalcanti sobre a Paralisação e Atos do dia 22 de setembro de 2016


Hoje, 22 de Setembro de 2016, é o Dia Nacional de Paralisação e Mobilização, de luta contra os retrocessos de um governo ilegítimo, consolidado por meio de um processo de ruptura democrática. O Centro Acadêmico Amaro Cavalcanti (CAAC), do Curso de Direito, é uma das entidades que se propõem a construir esse movimento e, por isso, precisamos destrinchar os motivos que impulsionaram a paralisação legítima decidida pelas professoras e professores em Assembleia.

Muitos fatores nos levam às ruas hoje. Entre eles, a PEC 241, que propõe o congelamento de investimentos federais pelos próximos 20 anos e retira a obrigatoriedade de investimentos mínimos na Saúde e Educação. Projetos como esse afetam diretamente a sociedade, principalmente a vida dos menos favorecidos. Basta voltarmos nosso olhar para a recente história do Brasil e percebermos como o arrocho salarial e a falta de investimentos prioritários resultaram em um modelo fracassado de desenvolvimento do nosso país.

A redução de investimento e cortes que chegam aos 45% nas Universidades Federais e as medidas “salvadoras” adotadas por Michel Temer e seu Ministro da Educação, Mendonça Filho, são historicamente mal sucedidas e tendem a promover um sucateamento progressivo da Universidade, com falta de material básico e com a impossibilidade de efetivar projetos necessários à permanência estudantil, como é o caso do novo Restaurante Universitário.

Os retrocessos só aumentam e os pronunciamentos do Ministro Mendonça Filho nos levam a temer pelo futuro da Universidade e da educação brasileira como um todo. As possíveis reformulações nas grades curriculares, mudanças no acesso e permanência estudantil, bem como o desrespeito à pluralidade são medidas preocupantes e merecem séria atenção.

É por entender que essas atitudes põem em sério risco a qualidade da educação, a formação de profissionais críticos, que o Centro Acadêmico Amaro Cavalcanti (CAAC) constrói as atividades que se darão ao longo do dia e convocamos todas e todos os estudantes a, lado a lado conosco, lutar pela garantia de acesso e permanência, bem como por uma educação de qualidade.

Ensino público de qualidade não é um favor, mas uma obrigação do Estado Democrático de Direito. Por nenhum direito a menos!

Até que tudo cesse, Nós não cesssaremos!

PROGRAMAÇÃO
08:00 – Aula pública no acesso principal à UFRN;
09:00 – Cortejo pela UFRN, concentração no Centro de Convivência;
11:00 – Aula pública no RU;
16:00 – Concentração para caminhada contra os retrocessos, na parada do Circular – ao lado do Shopping Via Direta.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s