Motyrum Infanto Juvenil realiza o seu I “Reflexões Juvenis” discutindo os 2 anos de intervenção judicial no Sistema Socioeducativo do RN


14368799_1206065982768031_2773846460925292295_n

O caos, o desrespeito as diretrizes do Sistema Nacional de Atendimento Socioeducativo (Sinase) e o completo colapso do Sistema Socioeducativo do Rio Grande do Norte fizeram com que no dia 12 de abril de 2014 o Tribunal de Justiça do RN (TJRN) proferisse decisão interlocutória de intervenção judicial na Fundação Estadual da Criança e do Adolescente (FUNDAC), autarquia do Governo do Estado que administra administra os Centros Educacionais (Ceducs) e Centros Integrados de Atendimento aos Adolescentes Acusados de Atos Infracionais (Ciads) que acolhem os jovens em cumprimento de medida socioeducativa no RN, com objetivo de retomar a normalidade e a garantia dos direitos dos adolescentes e jovens em cumprimento de medida socioeducativa no RN.

2 anos e 5 meses depois do início da intervenção temos um quadro diferente, quando tratamos de Sistema Socioeducativo. Entretanto existem diversos desafios e problemáticas para que se tenha uma efetivação das diretrizes do SINASE e nas garantias constitucionais para a juventude em cumprimento de medidas socioeducativas no Rio Grande do Norte.

É com objetivo de discutir a respeito dessa intervenção judicial na FUNDAC que o Programa Motyrum de Educação Popular em Direitos Humanos – Núcleo Infanto Juvenil promoverá o seu “I Reflexões Juvenis: discussão sobre os 2 anos de Intervenção Judicial no Sistema Socioeducativo do RN” no dia 04/10 (terça-feira), no Auditório do Núcleo de Práticas Jurídicas (NPJ) – Setor de Aulas I.

Inscrições começam a partir das 18h no dia do evento e certificado com 10h de extensão.

Para construir essa discussão contaremos com a presença de:

Tomázia Isabel Araújo: Diretora Técnica da Fundação Estadual da Criança e do Adolescente (FUNDAC);

Manoel Onofre Neto: Promotor da Infância e da Juventude de Natal.

Maria Helena Zamora: Doutora em Psicologia Clínica pela PUC-Rio. Professora da Pós-graduação em Psicologia da PUC-Rio. Vice-coordenadora do LIPIS, PUC-Rio.

Thales Dantas: estudante do 8º Período do Curso de Direito da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) e integrante do Programa Motyrum de Educação Popular em Direitos Humanos – Núcleo Infanto Juvenil.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s