Bandeiras de Lutas do CAAC


14089364_1423226764359520_43958349_n

Sempre que falamos em juventude pensamos em ação e em capacidade de transformação. Assim, entendemos o Direito como um instrumento dessa TransFormAção. E é tendo em vista essa visão do Direito como um instrumento de modificação de antigas estruturas e organizações sócio espaciais que a Gestão [R]existir pretende fomentar suas bandeiras de luta por um Curso e uma sociedade mais progressistas e igualitários.

A Gestão [R]existir acredita que curso algum deve se debruçar sobre a formação acadêmica esquecendo a formação humana e crítica dos estudantes, afinal, é da universidade que saem as novas gerações. E essas pessoas, por meio da formação subjetiva e acadêmica que tiveram, tem a capacidade de mudar ou fazer a manutenção de estruturas sociais, no sentido mais amplo da expressão. No nosso curso em especial, temos a formação de operadores do direito, de pessoas com a capacidade de, através da lei, atuar positivamente ou negativamente na vida e no curso de uma sociedade inteira.

Acreditamos que, ao introduzir na universidade debates e formação políticos, iniciamos uma mudança sistemática da nossa cultura política, abrindo, assim, espaço para uma sociedade igualitária e solidária.

A Gestão [R]existir não entende política apenas como sendo o momento da urna ou como sendo algo soberano à partidos partidários e políticos. Entendemos política como algo presente em todas as formas de relação entre pessoas na sociedade moderna, como também, entendemos que política se faz presente, por exemplo, em debates e em troca de ideias entre estudantes.

Hoje, vivemos no Brasil, uma conjuntura política extremamente complexa, que ameaça, diariamente, os direitos que a população vem conquistando até os dias atuais e, diante disso, acreditando que a mudança começa na educação, a Gestão [R]existir se propõe a resistir e reexistir junto a comunidade estudantil. Pretendemos seguir junto à comunidade estudantil pautando um Curso cada vez mais plural, popular e acessível, para que possamos construir um novo Projeto Político Pedagógico, fomentar as diversas formas de debates e discussões políticas, combatendo as opressões e fomentando a pesquisa jurídica e a existência de um ensino questionador e libertador dentro do Curso. Dessa forma, como já dizia o poeta paulista Oubi Inaê Kibuko: “Seguir em frente, enfrente, seguir sem receio ou temor: RESISTIR, REXISTIR, REXISTIR!!!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s